Por que as situações ficam d...

Por que as situações ficam difíceis?

Situações difíceis são o que chamamos sofrimentos; sofrimentos menores e os maiores.
Na verdade, insatisfação em vários graus.

A insatisfação está sempre ligada a apegos.

1- Apegos às gratificações sensoriais: prazeres físicos, SENSAÇÕES agradáveis, que vão fortalecendo os “vícios”. Somos viciados em sensações; somos viciados em desejar. Assim que satisfazemos um desejo, criamos outro. Por isso a felicidade está sempre adiante. O objeto do desejo não é tão importante. O que importa mesmo é o que este objeto produz em nós. Sejam relações, comidas, visitas, hábitos etc.

2- Outro grande apego é ao EU, EGO = imagem que temos de nós mesmos. E que trabalho dá defender essa identidade que pensamos ser… que trabalho manter a imagem e impressionar com ela. E quando ela se sente ameaçada….sai de perto!

3- O próximo apego é ao MEU, ampliamos o campo a tudo que nos pertence: filhos, território, títulos etc. Mas… como tudo é impermanente, esse “meu” é falso. Nada é meu, eu apenas “ganho” o direito de conviver com e nas coisas.

4- O apego vai ainda mais longe; vai até as CRENÇAS. Que trabalho defender as crenças, opiniões, pontos de vista e tentar comprova-los; e que sensação ruim ao ouvir críticas e não ser aceito!

5- Por último o apego às RELIGIÕES E FILOSOFIAS. Esquecemos que a importância fica na essência, no seu significado fundamental e que o aspecto formal é apenas uma casca. Importante é com que mente fazemos as práticas, as intenções que nos motivam: atenção aos outros, bondade, ausência de preconceitos sem expectativas.

Quando caímos na armadilha de qualquer desses apegos, é certo que vamos ficar tristes e sofrer.
Como exercício observe as pessoas que estão atrapalhadas em seus sofrimentos e confira em que apego estão presas.