Perdoar não é esquecer

Perdoar não é esquecer

 

Não é esquecer, é libertar.

Libertar a nós mesmos do passado.

Libertar outros para que sigam seu caminho em busca da felicidade e nós o nosso para tentar ser feliz.

Não perdoar ou sentir dificuldade para perdoar é como uma vingança; uma vingança de não dar oportunidade ao outro ser feliz.

Que engano! Quando não conseguimos perdoar somos nós que ficamos sem poder ser feliz com leveza e fingimos a felicidade.

Mas, como dizia Buda, vingança é uma pedra em brasa que antes de ferir o outro, queima nossa mão.

Mas existem situações difíceis de perdoar.

Há muitos anos aprendi uma frase que ajuda.

Quando caio na armadilha de tristeza por algo que vivi com um “Mestre de treinamento”, ou uma “Pessoa Famosa” repito, repito, repito:

“Eu te perdoo……(nome) por não ser o(a)…….(amigo(a), marido, filho (a), chefe, vizinho, Mestre etc) que eu esperava que você fosse.”

Eles são o que podem ser.

Eu sou o melhor que consigo ser.

E…tudo passa.