Pare de correr atrás da felic...

Pare de correr atrás da felicidade

 

 

Parece uma obrigação descobrir um caminho para a felicidade.

Coisa chata!!!!

E a mentira das fotos felizes????? Tudo um pouco falso (ou muito) quando a história é conhecida.

Obrigação de ser feliz? Por quanto anos ainda? E tem que ser tudo rápido! Viramos escravos da felicidade.

Porque é temporário…

É melhor esquecer a obrigação de ser feliz.

É melhor pensar em realização…. bemmmmm mais viável.

Não tem um lugar para chegar; o que existe é simplesmente o caminho.

Porque querer chegar num paraíso sugere que estamos agora fora do conforto, mumificados por insatisfação.

Sidarta Gautam, o Buda, no seu primeiro ensinamento citou:

Dukkha faz parte da vida; dukkha é insatisfação.

Insatisfação pelas perdas, despedidas, insucessos, finais de sucessos, expectativas, mudanças, incertezas, dores, sustos, encontros, revelações.

Quando a insatisfação cresce vai aumentando a dor física ou emocional, o medo e a insegurança.

Quando a insatisfação diminui vai aumentando a ilusão e a expectativa, e também o medo e a insegurança.

Realização pode estar até na simplicidade, na tranquilidade.

“O tempo não para e a vida é breve, já dizia Cazuza.

Pare de correr atrás do fim se o que existe pelo caminho é muito mais importante.”revista JP- Glamaurama/ outubro