Medite na natureza

Medite na natureza

 

 

E natureza é tudo: uma pizza, um feijão no algodão umedecido, um porta-retrato, o nascer do sol, 1 sonho contado para o analista….um susto, uma conquista…

Qualquer lugar que coloque o olhar você consegue decompor em partes e observar como interagem num funcionamento interdependente… numa mudança contínua.

Fazer o ”caminho contrário” : uma moldura com uma foto tirada como lembrança, de uma pessoa conhecida que antes do encontro era uma desconhecida, que vocês tinham vidas independentes, nascidas cada uma na sua família; famílias com hábitos diferentes que talvez tenham vindo de longe….cenas voltando, voltando, voltando no tempo e na história e retornando ao agora, ao porta-retrato. Encontros e separações.

E agora, essa foto no porta retrato, provoca sensações que só existem dentro de você; mas a história foi construída de capítulos interdependentes….e a sensação que você sente é a  tua INTERPRETAÇÃO a uma aparência que representa uma história, uma sensação só tua.

Tudo funciona como essa história: uma sequência de coisas semelhantes e diferentes que acabam num produto ao qual VOCÊ dá um sentido…agradável, desagradável ou indiferente.

Uma escolha depois da observação; por isso que se diz que a Paz (interna) é uma escolha.

Com esse olhar que vê a interdependência e o surgimento das sensações é possível fazer mudanças significativas nas emoções….pela percepção das novidades em cada hora que passa….se formando…se dissolvendo…se reformando…

Texto inspirado na Apostila “14 conselhos par andar mais rápido” do CEBB.