• A arte de casar

     

     

    As colunas e os blogs e os gurus estão repletos de receitas de como conviver no casamento.

    Talvez o mais importante seja olhar com honestidade qual foi ou é a verdadeira motivação para casar.

    Sempre é bom lembrar que o outro não é responsável pela minha felicidade; o outro é companheiro de estrada no caminho que vou escol...

    Leia mais
  • O caminho parece difícil

     

     

    Dalai Lama diz que o caminho dos estudos budistas não é fácil; precisa dedicação, persistência, determinação, tempo e méritos.

    É um caminho que não promete milagres.

    Para sobreviver nesse caminho temos que descobrir como lidar com os desafios e dificuldades.

    Como processar duvidas e visões erradas.

    Com nos compreen...

    Leia mais
  • O pior de nós

     

    O pior de nós

     

    Existem pessoas, que poderíamos chamar de desafetos, que têm o poder de fazer aparecer o pior de nós.

    Lembre de uma pessoa assim na tua vida.

    Culpa, vergonha, críticas, inveja, raivas, tristezas, insegurança, medos, muito preconceito, julgamentos e...

    Leia mais
  • Além do Carma

     

     

     

    Na visão budista Carma significa que seja o que façamos, com nossos corpos, fala e mente haverá um resultado correspondente.

    Até entre os Mestres existem diferentes leituras sobre o Carma.

    Alguns dizem que por menor que seja o ato, por pouco que seja o veneno, por mais leve que seja o pensamento, por menor que seja...

    Leia mais
  • Como os budistas se preparam para a morte

    Dzongsar Rinpoche oferece instruções práticas sobre como se preparar para a morte e atingir a liberação

    Os budistas vêem a morte como uma tremenda oportunidade espiritual. Mas por quê?

    Sem precisarmos fazer absolutamente nada, o processo pelo qual nós naturalmente passamos vai nos colocar cara a cara com a base da liberação. O grande Chögyam Trungpa Rinp...

    Leia mais
  • Dissolvendo nossas cicatrizes

    Nos sustos e surpresas, ao virar as esquinas da vida, aparecem as marcas mentais.

    Essas marcas mal cicatrizadas  são responsáveis pelos impulsos dos quais nos arrependemos ou provocam respostas e escolhas nem sempre lucidas.

    Estou sempre atenta aos meios que possam ajudar a dissolver essas marcas sem precisar exatamente “mexer na lata de lixo do p...

    Leia mais

  • Quem balança tua árvore?

     

     

    A história abaixo foi encontrada no livro “An Empty Mirror” de Wetering.

    Em um antigo templo, vivia um monge que cuidava do mestre aposentado e do famoso jardim do templo.

    Certo dia chegariam visitantes de longe para admirar o jardim e então, por toda a manhã, o monge passou meticulosamente o ancinho na areia, junta...

    Leia mais
  • Como meditar

     

     

     

    “A meditação nos ensina literalmente a nos sentarmos com todos esses estados, e através deles, de uma forma que progressivamente fortaleça nossa capacidade de tolerar, regular e organizar nossas experiências afetivas. Não há nada místico nesse aspecto da prática.

    A primeira regra de uma prática de medita...

    Leia mais